Captura de Tela 2021-02-26 às 16.46.21.

Pesquisa

Visando entender melhor as baleias-jubarte, sua biologia, comportamento e necessidades de conservação, o Projeto Baleia Jubarte desenvolve várias linhas de pesquisa de longo prazo. Para estudar as baleias-jubarte durante seu período reprodutivo, o Projeto realiza cruzeiros de pesquisa embarcada, tanto no Banco dos Abrolhos como em outras regiões, obtendo, além do registro de número de grupos e indivíduos de baleias, diversos dados de grande relevância científica.

 

Também trabalhamos através de parcerias com projetos e instituições congêneres, compartilhando dados e recursos para melhor podermos conhecer e proteger as baleias e seu ambiente.

Foto-Identificação

Através de foto-identificação sistemática das jubartes em suas áreas de reprodução, realizada obtendo-se imagens da cauda dos animais durante cruzeiros de pesquisa, e que são comparadas com outros catálogos de imagens ao redor do mundo, podemos colher informações sobre o tamanho populacional, distribuição, migrações e fidelidade às áreas de alimentação e reprodução da espécie.

FotoID_edited.jpg

Biópsia

Utilizando pequenos dardos que não causam mal às baleias, obtemos amostras de pele para análise de DNA, o que nos permite conhecer o sexo dos animais amostrados e a diversidade genética na população, e também de gordura para estudos de contaminação por agentes tóxicos.

Bioacústica

As jubartes ficaram conhecidas como “baleias cantoras” em função dos sons melodiosos que produzem, principalmente durante a temporada reprodutiva. Estudar esses cantos e conhecer melhor o ruído nos oceanos através da realização de gravações efetuadas no mar aberto pode ajudar a conhecer melhor o comportamento das baleias e, ao mesmo tempo, a qualidade do seu ambiente em relação à poluição sonora originada nas atividades humanas.

som.jpg

Aperte o Play para ouvir o canto das baleias jubartes

Encalhe

Conhecer o estado de saúde dos indivíduos numa população é algo essencial para assegurar a conservação da espécie. O Projeto Baleia Jubarte trabalha em várias frentes para monitorar a saúde das jubartes brasileiras, dentre elas o atendimento de encalhes, tanto para tentar salvar animais encalhados vivos como para estudar as carcaças e buscar entender as causas de mortalidade; patologias, parâmetros epidemiológicos e biológicos para estudos específicos e populacionais. Além disso, oferece suporte para dados de fotobiometria, utilizando um drone para visualizar o estado corporal das baleias.

 

É muito importante que os encalhes de baleias e outros cetáceos sejam comunicados a nossas equipes de resgate. Os encalhes que ocorrem no litoral norte da Bahia e região de Salvador são atendidos a partir da base Praia do Forte em parceria com o Instituto Mamíferos Aquáticos - IMA, através dos telefones (71) 99657-2056 (WhatsApp) e (90xx71) 3676-1463 (a cobrar). O Centro e Sul da Bahia e norte do Espírito Santo são atendidos a partir da base de Caravelas do Projeto, através dos fones (73) 98802-1874 (WhatsApp) ou (90xx73) 3297-1340 (a cobrar), que também coordena o atendimento a outras regiões do Brasil.

Comunicando os encalhes você nos ajuda na conservação das baleias e golfinhos!